A partir de recomendações do Ministério da Saúde, listamos alguns exames que podem ser aplicados a gestações saudáveis, isto é, sem fatores de risco como hipertensão ou diabetes. São eles:
1º trimestre
• Determinação de grupo sanguíneo e do fator Rh: quando a mãe tem o fator Rh negativo e o feto, positivo. Há tratamento.
• Hemograma: verifica proporções, quantidade e aspectos morfológicos do sangue. Bom para o diagnóstico de anemia.
• Glicemia de jejum: detecta se há tendência de diabetes gestacional.
• Coleta de sangue para verificar hepatite B, toxoplasmose, HIV rubéola e sífilis.
• Exame de urina: avalia presença de infecção urinária.
• Ultrassom obstétrico: para confirmar a idade da gestação e para prognóstico de doenças cromossômicas ou malformações.
• Papanicolau: para detectar câncer do colo de útero.
2º trimestre
• Novo exame de sangue para avaliar a existência de sífilis e, se necessário, de toxoplasmose.
• Novo exame de sangue para avaliar a glicemia de jejum + exame de tolerância à glicose: para verificar se há diabetes gestacional.
• Ultrassom obstétrico morfológico: para analisar a formação dos órgãos fetais.
3º trimestre
• Novos exames de hemograma e sorologias que podem detectar hepatite B, toxoplasmose, HIV, rubéola e sífilis.
• Ultrassom obstétrico: avalia o crescimento fetal e sinaliza complicações como desnutrição ou excesso de peso. Monitora também o volume de líquido amniótico e as condições da placenta.

☎️Telefone: (69) 3449-1120
📍Endereço: Rua: Guaporé, 5169 – Centro.